Antes do Princípio… Deus!

No Princípio, Criou Deus os Céus e a Terra (Gn 1.1)     

Quando abrimos a Bíblia em seu início, logo nos deparamos com Deus no princípio. Foi no princípio que Deus criou os céus e a terra. Nem a Bíblia, nem a ciência explicam como se deu ou quanto tempo faz que o princípio aconteceu, ou seja, quando Deus criou a casa onde mora (Jo 14.2), as estrelas, o sol, os astros, a terra, e todas as coisas como, por exemplo, alguns bilhões de galáxias espalhadas pelo universo (Cl 1.16). Tudo o que sabemos é que Deus criou os céus e a terra no princípio. Quero que você entenda que, antes do princípio, não existia nenhum princípio. Não existia nada, nem mesmo a luz ou as trevas existiam, a não ser Deus. Antes do princípio somente Deus estava lá. Nossa mente é muito, muito pequena para fazer uma análise de Deus e do princípio, ou seja, quando aconteceu a criação. O que posso dizer é que Deus estava lá, antes que todas as coisas viessem a existir ou a ter vida, porque o texto sagrado informa que “Ele existe antes de tudo que há…” (Cl 1.17).  

O que ou quem existia antes do princípio?

     Somente Deus! Deus é um SER incriado, ou seja, não teve começo. Deus nunca começou a existir. Deus sempre existiu. Antes do princípio, nem os céus, nem os anjos, nem os arcanjos, nem os querubins, nem os serafins, nem Satanás, nem os demônios, nem o lago de fogo, nem os planetas, nem os astros, nem as estrelas, nem a terra e muito menos os bilhões de galáxias existiam (Pv 8.26-30). Todas as coisas e os seres vivos vieram a existir no princípio (Gn 1.1). Houve uma época que nem mesmo os seres que estão ao redor do trono do Todo-Poderoso existiam. Antes do princípio nem mesmo o trono de Deus existia. Antigos teólogos costumavam dizer que a eternidade é um círculo. Mas antes do princípio não existia nenhum círculo, porque nem mesmo a eternidade existia antes do princípio. Mas, o que havia ANTES do princípio? Não havia nenhum ANTES, somente Deus! Outros dizem que a eternidade é como uma linha horizontal sem fim. Olha-se para um lado e para o outro e não se enxerga o fim. Mas, foi na linha da eternidade que Deus abriu uma fenda e a chamou de “tempo”.

Deus é eterno

     Somente Deus é eterno. Eterno porque Deus está fora do tempo, ou seja, não teve início e jamais terá fim. Deus está fora do tempo porque ele criou o tempo. Se ele criou o tempo, logo não está sujeito ao tempo, mas é o Senhor do tempo. Começo e tempo são palavras que não afetam a Deus de forma alguma. Ele, na verdade, domina, controla o tempo. Todas as coisas passaram a existir no princípio, porque o texto sagrado diz que “No princípio, Deus criou os céus e a terra” (Gn 1.1), mas o próprio Deus NUNCA começou a existir. O tempo é uma palavra ligada à criatura, nunca ao Criador. Deus não surgiu de algum lugar. Não existia nenhum lugar antes do princípio. Ninguém disse: “Haja Deus”. Nunca houve alguém antes de Deus. Caso houvesse, esse seria o verdadeiro Deus, e aquele de quem ele dissesse “haja” não seria Deus, mas um “deus” em segundo plano, um deus que não mereceria toda honra, toda glória, todo louvor e toda adoração. Somente Deus estava lá antes do início, e somente Deus é Deus perfeito e antes de tudo. Veja o que o próprio Deus diz: “Assim diz o Senhor: Eu sou o primeiro e eu sou o último, e fora de mim não há DEUS” (Is 44.6). Deus é o numero UM. O numero UM como cardinal indica UNIDADE (composta), ou seja, único Deus. Como ordinal é o INÍCIO de todas as coisas. 

No princípio Deus

     Antes do princípio Deus estava lá e PERFEITO.  Deus é perfeito porque Ele é completo em sua natureza. Não sente falta de nada. Mesmo completo, não sentindo falta de nada, no princípio Ele criou todas as coisas existentes, tanto as visíveis como as invisíveis (Jo 1.3). A criação é um ATO LIVRE de Deus. Ora, se antes do princípio não existia NADA, nenhum começo sequer, como foi então que Deus criou todas as coisas? Aí está outro mistério. Não havia anjos, e disse Deus “Haja” (Gn. 1.3) e os anjos começaram a existir (Cl 1.16). Sabemos que a terra existe, disso ninguém tem dúvidas. Mas a terra não foi feita de terra. Não havia terra, nem areia, nem barro, mas Deus não teve nenhuma dificuldade em trazer a terra à existência, até porque “Para Deus nada é impossível” (Lc 1.37). O escritor aos Hebreus inspirado pelo Espírito Santo diz que “os mundos, pela palavra de Deus foram criados, de maneira que aquilo que se vê, não foi feito do que é aparente” (Hb 11.3). Jamais entenderemos como Deus trouxe todas as coisas à existência e do nada. O que sei, e disso não tenho qualquer sombra de dúvida, é que Deus lá num tempo remoto, distante, muito longínquo, CRIOU todas as coisas a partir do nada.

Conclusão:

     Deus estava presente antes do princípio, no princípio, hoje e estará presente eternamente (Hb 13.8). “Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim” diz o Senhor (Ap 1.8). Quando Deus se revelou a Moisés, ele lhe perguntou “… Qual é o seu nome? Então afirmou Deus a Moisés: Eu Sou o que Sou” (Ex 3.13-14). Eis aí, seu nome pessoal é Yahweh, ou seja: “Eu Sou a existência do ser”. Simplesmente ao falar, Deus trouxe todas as coisas à existência. Tudo existe por causa da Presença e Poder de Deus antes, durante e depois do princípio. Tudo que existe, teve um começo, mas DEUS não teve começo. A esse Deus, que me deixa deslumbrado, e somente a Ele, devemos nos curvar com o rosto em terra em reverente adoração.

Célio Roberto

Assembleia de Deus

Vila Espanhola – São Paulo – SP

Célio Roberto

Célio Roberto


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *