A BÍBLIA E O SUICÍDIO

depressao sui4

A Bíblia mostra pelo menos seis pessoas que cometeram o suicídio, sendo que as razões pelas quais tais personagens cometeram o auto homicídio são as mais variadas possíveis.

Casos de suicídio na Bíblia

Abimeleque, mortalmente ferido por uma pedra de moinho atirada nele por uma mulher, pediu ao seu escudeiro para matá-lo para que escapasse da vergonha (Jz 9:54).

Saul, depois de ser seriamente ferido em batalha, se matou (1Sm 31:4). 

Aitofel, um dos conselheiros do rei Absalão, se enforcou depois de compreender que o rei tinha rejeitado sua recomendação (2Sm 17:23). 

Zinri se tornou rei depois de um golpe de estado, porém compreendendo que o povo não o apoiava “entrou na cidadela do palácio real e incendiou o palácio em torno de si,” se matando (1Rs16:18, NIV).

Judas estava tão perturbado emocionalmente que depois de trair Jesus ele se enforcou (Mt 27:5).

Na perspectiva bíblica o suicídio é visto como pecado. É pecado porque é a violação do sexto mandamento “Não matarás”. É pecado porque é o assassinato de um ser feito a imagem e semelhança de Deus, e Ele, sendo o criador, é o único que tem o direito de encerrar a vida (Gn 1: 27; 1º Sm 2:6). Deus ordena que nos amemos, e quem se ama não chegará ao ponto de cometer suicídio (Mt 22:39).       

O homicídio cometido contra si denota falta de confiança em Deus , que é poderoso e suficiente para nos livrar das situações mais difíceis (Sl 23:4). Está escrito em 1º João 3:15; Toda pessoa que odeia seu irmão é homicida, e sabeis que nenhum assassino tem a vida eterna em si mesmo.

Contudo, apesar da Bíblia condenar claramente esta atitude, não nos cabe julgar, de acordo com nossa visão limitada, aqueles que assim procedem. Será Deus quem julgará cada um de acordo com a sua capacidade de conhecer todos os fatos que envolvem a questão.    

Suicídio de Pastores

O que tem chamado a atenção da comunidade evangélica é que pastores têm endossado estas estatísticas, abaixo constam alguns dados relacionados ao suicídio de líderes evangélicos.

Seis pastores evangélicos se suicidaram apenas de novembro de 2018 a janeiro de 2019. 1.500 pastores deixam seus ministérios todos os meses devido ao esgotamento, conflito ou falha moral. 45% dos pastores dizem que experimentaram depressão ou burnout ao ponto de precisarem tirar uma licença do ministério.

As causas que tem contribuído para líderes evangélicos são diversas, algumas delas são: Excesso de trabalhos. 90% trabalham mais de 50 horas por semana. O excesso de espiritualização das questões emocionais. Os líderes são cobrados pelos liderados a serem perfeitos. 94% sentem-se sob pressão para ter uma família perfeita. A maioria dos pastores não tem amigos, tem colegas de ministérios, mas a maior parte não tem amigos, mentores. 70% não têm amigos próximos

COMO AJUDAR A PESSOA COM RISCO DE SUICÍDIO

Quando as pessoas dizem “Eu estou cansado da vida” ou “Não há mais razão para eu viver”, elas geralmente são rejeitadas, ou, então são obrigadas a ouvir sobre outras pessoas que estiveram em dificuldades piores. Nenhuma dessas atitudes ajuda a pessoa com risco de suicídio.

O contanto inicial com o suicida é muito importante. Freqüentemente o contato ocorre numa clínica, casa ou espaço público, onde pode ser difícil ter uma conversa particular.

O primeiro passo é achar um lugar adequado onde uma conversa tranqüila possa ser mantida com privacidade razoável.

O segundo passo é reservar o tempo necessário. Pessoas com ideação suicida usualmente necessitam de mais tempo para deixarem de se achar um fardo e precisa-se estar preparado mentalmente para lhes dar atenção. Por vezes a pessoa que está sofrendo precisa de algumas horas para colocar para fora o que está lhe incomodando.

Ao estabelecer o contato procurar dar sinais de aceitação, balançando a cabeça com o sinal de positivo em relação às palavras que estão sendo verbalizadas por parte da pessoa que está desabafando.

Procurar não julgar, não punir o individuo independente do que ele fale, frases como: isso é bobagem, deixa de ser mole, para de frescura, levanta a cabeça, podem deixar a pessoa pior do que ela já está.  

Uma escuta empática, não punitiva, é o passo indispensável para se auxiliar uma pessoa que estão com idéias de suicídio. 

COMO AJUDAR A PESSOA COM RISCO DE SUICÍDIO

Apresentar textos bíblicos com a finalidade de infundir fé na pessoa.

Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida, que Deus prometeu aos que o amam. Tiago 1:12.

O próprio Senhor irá à sua frente e estará com você; ele nunca o deixará, nunca o abandonará. Não tenha medo! Não desanime!” . Deuteronômio 31:8.

Por que você está assim tão triste,ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele e o meu Salvador e o meu DeusSalmos 42:11.

Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus. Filipenses 4:6-7

 

Psicólogo: Vinícius Carlos da Silva

CRP: 06/115803

Aguinaldo Lopes

Aguinaldo Lopes


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *