Ataques a igrejas devem ser monitorados e combatidos no Chile

Como noticiado, duas igrejas foram saqueadas no Chile durante uma manifestação para celebrar o aniversário dos protestos sociais realizados em 2019. A Igreja da Assunção, na capital Santiago, foi incendiada, enquanto a Capela dos Carabineiros São Francisco de Borja foi saqueada. No entanto, duas outras igrejas foram alvos de ataques no país, ainda durante as manifestações sobre os atos de 2019.

Uma igreja na cidade de La Serena, no norte do país, e outra na cidade costeira de El Tabo, também sofreram danos, informou a agência de notícias chilena EMOL. Algumas igrejas no Chile já estiveram na linha de fogo antes, de acordo com comunicado do Observatório para Liberdade Religiosa na América Latina (OLIRE). Segundo os dados compilados pelo Banco de Dados de Incidentes Violentos, houve mais de 40 ataques a igrejas chilenas desde 2017. “A igreja é alvo porque é vista como parte dos problemas do país”, conclui comunicado do OLIRE. 

Portas Abertas se posicionou quanto à situação: “A Portas Abertas condena os ataques contra igrejas no Chile e pede ao governo que garanta que o direito à liberdade religiosa seja mantido. O Chile faz parte do Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, que inclui o direito das pessoas à liberdade religiosa, e é legalmente obrigado a respeitar isso. Qualquer ataque a essa liberdade é um ataque a uma sociedade próspera, e deve ser monitorado e tratado prontamente”. 

Nova Constituição

O Chile encontra-se em um momento extremamente delicado. Uma semana após as manifestações, os eleitores aprovaram em um referendo a elaboração de uma nova Constituição, que substituirá as leis da época da ditadura militar do general Augusto Pinochet.

“Pedimos a proteção total da liberdade de religião ou crença em qualquer nova Constituição. A liberdade religiosa deve ser protegida tanto na palavra quanto na prática, o que inclui proteger igualmente os direitos daqueles que têm uma religião e aqueles que não o fazem”, completou o porta-voz da organização. 

O comunicado do Observatório para Liberdade Religiosa na América Latina conclui que “mesmo com uma nova Constituição, o respeito pelas liberdades humanas não pode ser absolutamente garantido. Muito disso também depende do grau de tolerância e respeito por parte da sociedade. Por essa razão, o crescente grau de violência de um setor da sociedade chilena contra os locais de culto no país é preocupante”.

Pedidos de oração

– Interceda pelos cidadãos chilenos, para que Cristo os guarde de toda violência que o país tem enfrentado.

– Ore pelos líderes do país, para que Deus lhes dê sabedoria para gerir o país visando o bem de toda a população.

– Clame por aqueles que têm incitado a violência e destruição do Chile, para que sejam visitados por Deus e tenham as vidas transformadas.

fonte CPADNEWS / PORTAS ABERTAS

Aguinaldo Lopes

Aguinaldo Lopes


Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *